Fotógrafo feirense emplaca duas premiações nacionais com momentos marcantes no casamento » Eventos » Entretenimento » Infocultural

Fotógrafo feirense emplaca duas premiações nacionais com momentos marcantes no casamento

Eventos - 13/12/2017
Fotógrafo feirense emplaca duas premiações nacionais com momentos marcantes no casamento Fotógrafo feirense emplaca duas premiações nacionais com momentos marcantes no casamento

Fotógrafo tem duas fotografias premiadas na maior associação de fotógrafos de casamento do Brasil, mantendo-se como único representante Feirense e segundo lugar na Bahia.       

O fotógrafo feirense Murilo Mascarenhas teve duas fotografias premiadas na Bride Association, a maior associação de fotógrafos de casamento do Brasil, registrando momentos marcantes que acontecem durante um casamento. Com essas duas fotografias premiadas Murilo sobe no ranking da associação, sendo o único representante de Feira de Santana e o segundo da Bahia.

Os dois registros foram feitos em casamentos diferentes e mostram cenas de emoção e alegria. O primeiro mostra um momento do noivo com seu pai emocionados. Vemos as lágrimas e as expressões fortes, que demonstram o alívio daquele momento, que antecede o casamento. A segunda foto mostra os noivos e o padre no altar, todos envolvidos numa gargalhada contagiante. A princípio parecem fotografias simples, que podem acontecer em qualquer casamento, no entanto, é preciso um olhar apurado, conexão com as pessoas, concentração e previsibilidade para captá-los no momento certo, no melhor ângulo e com a técnica correta.

Murilo Mascarenhas conta que estes momentos estão sempre propensos a acontecer, mas se não houver preparação e empatia do fotógrafo, podem passar despercebidos. “Eles só dependem de um pequeno estímulo. Mas, não podemos dizer, ‘agora se emocione’; é necessário aproximação com as pessoas e bastante delicadeza para que isso aconteça com naturalidade. A confiança é a base do nosso trabalho, dessa forma, a pessoa se sente segura ao seu lado, a ponto de demonstrar os sentimentos que estão mais protegidos; como foi o caso do noivo com seu pai”, explica.

Os momentos espontâneos também precisam de atenção, por que acontecem de repente e se o fotógrafo não estiver preparado, perde o registro. Na foto do casal gargalhando, a noiva colocou a aliança no dedo errado; depois que ela terminou de colocar, o noivo retirou o anel calmamente e o devolveu. Ninguém entendeu a princípio, depois ele falou baixinho e a noiva caiu na gargalhada, contagiando todos os que haviam percebido o que tinha acontecido, inclusive o padre. “Nesse caso a gente tem que estar bem posicionado e preparado para agir o tempo todo. Os casamentos podem ter o mesmo ritual, mas cada um tem sua particularidade. E é justamente nisso que estamos focados”, afirma Murilo.

A fotógrafa Rebeca Mascarenhas, sócia e esposa de Murilo, conta que no álbum de casamento dos seus pais há uma foto dos dois no altar, olhando para o lado direito e sorrindo; sua mãe sempre contou a história por trás daquela foto, mas o motivo daqueles sorrisos não está na fotografia. “Eu só sei por que ela contou, e a foto tem um peso maior por causa disso. Por isso, a fotografia que buscamos precisa ter contexto e precisa contar uma história para qualquer pessoa, sem precisar de interpretes”, revela.

Murilo e Rebeca Mascarenhas atuam como fotógrafos de casamento em Feira de Santana e região desde 2014, e acumulam oito premiações ao longo de sua carreira. Para conhecer mais sobre o trabalho deles acesse o site www.murilomascarenhas.com.br.

Rebeca Mascarenhas/Ascom
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo