Suspiros de um trovador será lançado em Feira » Literatura » Cultura » Infocultural

Suspiros de um trovador será lançado em Feira

Literatura - 24/05/2017

No próximo dia 26, o Mercado de Arte Popular será o palco de exaltação da trajetória de mais um cordelista que fez parte da história de Feira de Santana. A vida de Rodolfo Coelho Cavalcante ganhará destaque no lançamento do documentário, desta vez em Feira, que retrata a sua vida: “Suspiros de um trovador”. Este foi lançado em Salvador, no último dia 30.

Rodolfo é o grande ícone da literatura de cordel brasileira. Ele foi idealizador de inúmeros movimentos com intuito de unir cantadores. Juntamente com outros artistas, deu origem ao Congresso Nacional de Trovadores e Violeiros, em julho de 1955. Resultante deste, surgiu a Associação Nacional de Trovadores e Violeiros, que hoje atende pelo nome de Grêmio Brasileiro de Trovadores, encontrando sua sede em Salvador.
Ele foi autor de diversos folhetos, como “ABC dos namorados, do amor, do beijo, da dança”, “História de um príncipe formoso”, “O mundo vai se acabar” e, dentre muitos outros, “A chegada de Lampião no céu”. Neste, o artista narra o momento em que Virgulino Ferreira da Silva, o cangaceiro Lampião, chega ao Reino dos Céus e encontra São Pedro, não tão feliz com a sua chegada.
Neste conto, Lampião é recebido com imensa negatividade pelos santos ali presentes. Estes, tentam selar rapidamente o seu destino, sem julgamento ou até mesmo presença de Deus. O Cangaceiro, sem perder sua essência de busca por justiça, toca tiros para o ar a fim de, de fato, ser escutado. O homem, de São Pedro, só queria que ele mandasse água para o seu povo, ao invés de tanto trovão.
O longa foi dirigido pelo cineasta baiano Marcelo Rabelo e teve cenas gravadas em Feira, retratando o período em que o cordelista viveu aqui, recém-chegado de Alagoas. Além da vida artística voltada para o cordel na Princesa do Sertão, Rafael também foi propagandista e artista de circo.
Alguns cordelistas feirenses como Caboquinho e João Ramos, Franklin Maxado, Julivaldo Alves e Vado Dinamite tiveram participação na gravação do documentário, além de seu filho, Isaías Cavalcante.

Secom/PMFS
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo