Autistas ganham novo Centro de Referência especializado » Política » Notícias » Infocultural

Autistas ganham novo Centro de Referência especializado

Política - 07/12/2021
Autistas ganham novo Centro de Referência especializado Centro de Referencia do Espectro Autista - Foto: ACM

Feira de Santana ganha local adequado para atender, de forma interdisciplinar e humanizada, crianças de 3 anos a pré-adolescentes de 12 anos incompletos, que convivem com o autismo. O Centro de Referência Municipal para Pessoas com Transtorno do Espectro Autista Dr. Ildes Ferreira de Oliveira (CER - TEA), no bairro Muchila, foi entregue à comunidade feirense pelo prefeito Colbert Filho, nesta segunda-feira, 6.

Com a oferta gratuita de serviços, as famílias terão acompanhamento nas áreas da Saúde e Assistência Social. São ações que vão contribuir para interação e o desenvolvimento intelectual, o aprendizado, favorecendo a integração e a socialização, além do acolhimento.

O equipamento é dotado de consultórios médico, odontológico e de psicologia, salas de terapia ocupacional, psicopedagogia, assistência social, educação física e psicomotricidade, biblioteca, cozinha e refeitório, sala para Atividade na Vida Diária (AVD), salas de reunião, acolhimento, apoio administrativo, além de um amplo auditório. Ainda as crianças terão à disposição salas de cultura e multiuso, com mesas de totó e futebol de botão.

O prefeito Colbert Filho ressaltou a importância do centro especializado e frisou os investimentos da administração municipal, bem como a necessidade de um trabalho conjunto a outras instituições, a exemplo da APAE que encontra com parte deste serviço suspenso.

"Hoje ofertamos de forma exclusiva, através do Programa Arte de Viver, balé e karatê para meninos e meninas, além da parceria nas ações da Família Azul". O gestor também sancionou a lei que garante prioridade a autista em estabelecimentos públicos e privados.

Inicialmente, os pacientes serão encaminhados pelo Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (Caps I), onde receberão o diagnóstico do neurologista. "Teremos aulas de capoeira, dança e incluiremos novos serviços mais a frente", afirma a coordenadora municipal em Saúde Mental, Fernanda Boto, que também é mãe de criança autista, diagnosticada há um ano. "A comunidade clamava por essa assistência especializada".

O secretário de Saúde, Marcelo Brito, explica que a nova unidade fará a integração inicialmente de 50 crianças nessa condição especial. Para ter acesso ao serviço é necessário residir em Feira, possuir o cartão do SUS atualizado, estar em situação de vulnerabilidade social, bem como deve ser encaminhada pelo Caps I.

"O autista é uma pessoa normal que tem suas preferências e precisa ser respeitada. Temos que criar formas para a criança participar da cidade como qualquer outra, sem diferença", pontua.

Também presente no ato, o secretário de Desenvolvimento Social, Antônio Carlos Borges Júnior, reforçou o atendimento "humanizado e interdisciplinar" que será oferecido no centro especializado. O equipamento vai funcionar das 08h às 12h e das 13h às 17h, e está localizado na rua Itacarambi, no bairro Muchila, ao lado do Centro de Convivência para Idosos Dona Zazinha Cerqueira.

Ouça  aqui  o podcast.


Secom/PMFS
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo